Busca:

Cresce a demanda por fundos imobiliários I


Com a infinidade de aplicações e investimentos possíveis, é inevitável surgirem dúvidas na hora de destinar os recursos com o objetivo de lucrar. Durante muito tempo foi consenso no mercado que aplicar em imóveis era um investimento seguro.

Porém, para isso é preciso empregar um volume significativo de recursos, na compra de um empreendimento.

Além disso, a liquidez dos imóveis oscila bastante ao longo dos anos, mas normalmente ela é baixa. Para driblar esses entraves, uma opção que vem ganhando novos adeptos no mundo dos investimentos é o Fundo Imobiliário.

Semelhantes ao fundo de ações e de renda fixa, os Fundos Imobiliários são condomínios de investidores, administrados por instituições financeiras e fiscalizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Segundo o diretor da corretora Coinvalores, Fernando Telles, esse investimento tem por objetivo aplicar recursos no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários ou em imóveis prontos, como hotéis, shopping centers, edifícios comerciais, escolas e loteamentos. “Do patrimônio de um fundo podem participar um ou mais imóveis, parte de imóveis, direitos a eles relativos, entre outras opções”, explica. A principal renda é originada do aluguel do estabelecimento que foi adquirido pelo fundo.

Criados em junho de 1993 pela Lei 8.668 e regulamentados pela CVM em janeiro do ano seguinte, através das Instruções nos 205 e 206, atualmente existem quase 90 opções de Fundos Imobiliários. Desde 2009, a CVM possibilitou a diversificação da carteira desses fundos, que podem incluir desde partes de empreendimentos, letras hipotecárias, letras de crédito imobiliário, CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios), entre outros ativos. A grande maioria, no entanto, é concentrada em um único imóvel já construído, como um shopping center, edifício de escritórios comerciais, hotel, hospital, galpão ou centro de distribuição.

Especialistas alertam que – como em qualquer outra aplicação do mercado de capitais – é importante, antes de adquirir cotas de um fundo, ler cuidadosamente seu prospecto e regulamento. “Nesses documentos estão especificados os fatores de risco de cada fundo e seus objetivos de investimento”, afirma Telles.

Continue lendo….

Fonte: ANBID

Post Relacionados

2 Comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

  1. […] Artigo anterior… […]

    Pingback por Cresce a demanda por fundos imobiliários II — 17 de junho de 2010 #

  2. […] do indicador decepcionante do setor imobiliário – que registrou uma retração de quase 10% nas vendas de imóveis usados-, os mercados se […]

    Pingback por Bovespa cai 0,3% após melhoria | Bovespa Acoes — 3 de Maio de 2011 #

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil